ESTADO DE ALAGOAS
Você está aqui: Página Inicial Notícias Casas serão entregues em Murici ainda neste semestre

Casas serão entregues em Murici ainda neste semestre

Governador José Thomaz Nonô visitou obras, que estão avançando, no município

Casas serão entregues em Murici ainda neste semestre

Casas que estão sendo construídas em Murici serão entregues ainda neste semestre (Foto: Tércio Cappello)

Cadu Epifânio

Encerrando as atividades desta quinta-feira (3), o governador em exercício, José Thomaz Nonô, inspecionou o andamento das obras das 2.328 moradias que estão sendo construídas em Murici, destinadas aos desabrigados da enchente de junho de 2010. A comitiva governamental ainda foi conferir a situação de restauração de cinco pontes, sete ruas e nove estradas vicinais.

Após ter visitado, nesta quinta-feira, os municípios de São José da Laje, Branquinha e União dos Palmares, o governador em exercício disse, em Murici, que fará essas visitas de inspeção mensalmente para acompanhar pontualmente a evolução das obras. “Dependendo de nosso desempenho, o Estado pode ser contemplado com mais recursos”, salientou Nonô.

“Meu maior desejo é que essas obras andem bem. Temos que avançar em todos os segmentos. Em Murici, elas estão evoluindo bem, porém é sempre salutar um acompanhamento mais próximo do Estado para apertar o passo”, afirmou o governador.

Thomaz Nonô ouviu do prefeito Remi Calheiros que o maior problema é a falta de mão de obra. “Nessa região da Zona da Mata praticamente todos os municípios estão com diversas obras. Como se não bastasse, ainda tínhamos obras municipais que também não pararam. Pedreiro, servente e demais envolvidos são raros na região”, explicou.

De acordo com a previsão dos engenheiros, as primeiras casas devem ser entregues em maio deste ano. Já Calheiros deseja entregar ao menos 500 moradias até o fim do primeiro semestre.

Outro empecilho enfrentado pelos municípios envolvidos no Programa da Reconstrução é a topografia dos terrenos escolhidos para a construção dos conjuntos residenciais. “O processo de terraplanagem dificultou um pouco a celeridade das obras em cidades como Santana do Mundaú e Murici”, disse o prefeito Remi Calheiros.

Mesmo diante dos problemas, o governador reconhece que o Estado, municípios e construtoras devem saber como executar as obras em tempo hábil. Para tal, o secretário de Estado da Infraestrutura, Marco Fireman, reúne-se com os proprietários das construtoras na próxima segunda-feira (7), para saber deles quais as maiores dificuldades e cobrar avanços.

Thomaz Nonô, no canteiro de obras, lembrou que foi o governador Teotonio Vilela que mobilizou o governo federal, foi em busca de recursos, recebeu ministros e se empenhou em agilizar o processo de reconstrução dos municípios devastados pelas chuvas de junho de 2010. “É um dever do Estado devolver a tranquilidade aos que foram prejudicados pela tragédia”, destacou.

Escolas – o governador em exercício ainda ressaltou que o Tribunal de Contas da União já liberou a construção, ainda emergencial, de duas escolas nos municípios em reconstrução, inclusive em Murici. Raul Cleto, engenheiro da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (SEE), disse que serão levantadas duas escolas com 12 salas cada.

Ações do documento

telefones-uteis.jpg

prestacao-de-contas.jpg

 
Estado de Alagoas
Coordenação do Programa de Reconstrução
Palácio República dos Palmares - Rua Cincinato Pinto, s/n - Centro - Maceió - AL
CEP 57020-050
+55 82 3315.2022/3315.2016