ESTADO DE ALAGOAS
Você está aqui: Página Inicial Notícias Governo Estadual já concluiu 60% dos projetos de Reconstrução

Governo Estadual já concluiu 60% dos projetos de Reconstrução

Balanço das obras de reconstrução foi apresentado durante coletiva de imprensa realizada na última sexta-feira

Governo Estadual já concluiu 60% dos projetos de Reconstrução

Balanço das obras de reconstrução foi apresentado durante coletiva de imprensa

Ascom Seinfra

O trabalho era duro para recuperar as infraestruturas destruídas nos 19 municípios atingidos pelas enchentes de 2010. Mas, um ano após a tragédia que desolou milhares de alagoanos, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra/AL) e do Departamento de Estradas de Rodagem (DER/AL), já executou 60% dos projetos de Reconstrução, incluindo 65 obras completamente concluídas e entregues à população.

O secretário de Estado da Infraestrutura, Marco Fireman, ressalta a parceria entre as três esferas do Governo para a reconstrução dos municípios alagoanos. “No dia seguinte à tragédia, já estávamos sobrevoando o Vale do Paraíba e o Vale do Mundaú. Desde o primeiro momento, o Governo Federal esteve junto ao Governo do Estado, oferecendo apoio e recursos para os trabalhos imediatos e posteriores. Por isso, mesmo com todas as dificuldades da construção civil em Alagoas, já concluímos 65 obras”, relatou.

Para o diretor-presidente do DER, Marcos Vital, a participação do Governo Estadual foi essencial para reerguer os municípios atingidos. “Durante o último ano, visitamos diversas vezes todos os municípios atingidos. Verificamos, entre outros aspectos, que a estrutura viária estava muito danificada e, em alguns casos, completamente destruída. Muitos destes municípios estavam absolutamente devastados. Mas desde o início trabalhamos firmes junto com as prefeituras municipais e estamos reconstruindo as cidades atingidas”, garantiu.

Obras concluídas

Em Rio Largo, um dos mais destruídos pelas águas do Rio Mundaú, pontes, vias urbanas e um muro de contenção já foram entregues à população. A reconstrução completa da ponte do Riachão, cujos 200 metros de extensão foram destruídos pelas enchentes, já foi concluída. A ponte é considerada uma das mais importantes da região, pois viabiliza o acesso dos moradores de Rio Largo à rodovia AL-210, uma das saídas do município. Outra obra concluída no município foi a reconstrução da superestrutura da ponte de acesso à Ilha Angelita, também sobre o Rio Mundaú. O trabalho representou o recomeço da vida dos moradores da região.

Ainda em Rio Largo, o Governo Estadual também recuperou o muro de contenção do Rio Mundaú, que desabou após as fortes chuvas de junho de 2010. A reconstrução dos 200 metros de extensão do muro foi fundamental para a segurança da população do município, pois a estrutura tem por objetivo evitar que as águas do Rio transbordem para vias e casas. 

Além disso, também foram recuperados no município mais de 770 metros da avenida Judith Paiva. Com isso, os moradores puderam retomar a acessibilidade, retornando normalmente às atividades diárias. Diversas ruas no Centro de Rio Largo também já foram reconstruídas e entregues à população.

Já em Satuba, a população comemora a restauração de acessos entre o Centro do município e as comunidades de Siri, Santa Apolônia, Nova Esperança e Mundaú. Ao todo, cerca de 4,5 km de estrada em revestimento primário foram recuperados, devolvendo as condições de acessibilidade aos moradores dos quatro povoados, garantindo a locomoção até escolas, postos de saúde e mercados no Centro da cidade.

Em Quebrangulo, 3 km de asfalto foram recuperados em importante trecho da rodovia AL 210, que liga a cidade à rodovia BR 316. Moradores de Paulo Jacinto, Cajueiro e Atalaia também comemoram a reconstrução de importantes ruas nos municípios.

Habitação

O Governo Estadual continua o trabalho da Reconstrução nos 19 municípios alagoanos, nos Vales do Mundaú e do Paraíba, atingidos pelas enchentes. Para atender os desabrigados da tragédia, também está sendo investido na reconstrução de 17,6 mil casas. “Mais de dez empreendimentos já possuem de 50% a 70% da obra já executada, com previsão de entrega até dezembro de 2011”, informou o secretário de Estado da Infraestrutura, Marco Fireman.

Durante coletiva de imprensa, realizada na última sexta-feira (17), sobre o balanço das obras de reconstrução, o secretário informou aos jornalistas que o projeto de construção das casas também inclui outros investimentos. “O trabalho de construção dessas casas exige ainda investimentos em obras de pavimentação, parcelamento do solo, terraplanagem, drenagem, esgotamento sanitário, abastecimento de água e de energia, além da instalação de equipamentos públicos, como escolas, creches, postos de saúde, entre outros”, ressaltou.

As primeiras unidades habitacionais destinadas às vítimas das enchentes serão entregues em julho nos municípios de Quebrangulo, Rio Largo, Murici e União. Cada uma possui 41m², divididos entre sala, cozinha, dois quartos, banheiro e área de serviço. Além disso, 3% das casas são adaptadas para deficientes físicos e contam com rampas de acesso, barras de apoio e outros equipamentos que facilitam a mobilidade dos moradores.

Todas as obras habitacionais de Reconstrução estão sendo realizadas por meio do programa Minha Casa, Minha Vida e administradas pela Caixa Econômica Federal. Os contratos foram efetuados diretamente pela Caixa, até o mês de dezembro de 2010, e se encontram, portanto, dentro dos prazos iniciais de execução, que são de 12 meses. O Governo Estadual está acompanhando as obras e cobrando as conclusões dentro dos prazos iniciais.

 

Ações do documento

telefones-uteis.jpg

prestacao-de-contas.jpg

 
Estado de Alagoas
Coordenação do Programa de Reconstrução
Palácio República dos Palmares - Rua Cincinato Pinto, s/n - Centro - Maceió - AL
CEP 57020-050
+55 82 3315.2022/3315.2016