ESTADO DE ALAGOAS
Você está aqui: Página Inicial Notícias Projeto SOS Empresa supera metas na primeira etapa e inicia segunda fase

Projeto SOS Empresa supera metas na primeira etapa e inicia segunda fase

Projeto foi criado para prestar assistência às vítimas da enchente, orientando empresários na gestão, na reconstrução e no desenvolvimento de seus negócios

Isis Correia - Sebrae

Depois de seis meses de atividades e da criação de 19 Postos de Atendimento Empresarial (PAE), instalados nos municípios atingidos pela enchente que mudou o destino de muitos alagoanos, em junho de 2010, o Projeto SOS Empresa dá início a sua segunda etapa. O projeto, desenvolvido pelo Sebrae Alagoas e parceiros, foi criado com o objetivo de prestar assistência às vítimas da enchente, orientando empresários na gestão, na reconstrução e no desenvolvimento de seus negócios.

Em 2010, o atendimento foi basicamente emergencial. Segundo Izabel Vasconcelos, gerente da Unidade de Políticas Públicas do Sebrae Alagoas, a primeira etapa tinha como foco a identificação dos pequenos negócios afetados direta ou indiretamente pela calamidade, estimulando a formalização, e a reorganização destes.

“A primeira etapa foi o início de um processo de amadurecimento destes empresários, que receberam as informações e orientações iniciais, sendo apoiados no processo de formalização e de planejamento de sua empresa. Agora, para a segunda etapa, eles já têm um novo olhar sobre empreendedorismo, gestão e desenvolvimento de empresas. Começaremos a utilizar este novo olhar para ir em busca de novos resultados, utilizando as ferramentas que a instituição já disponibiliza em todos os seus projetos”, destacou Izabel.

Durante a primeira etapa, foram realizadas, ainda, capacitações, planos de negócios com foco na reestruturação das micro e pequenas empresas da região, projetos para captação de crédito, além de ações de incentivo à participação dos pequenos negócios nas compras públicas e de articulação para implantação da Lei Geral nos municípios.

De acordo com Rosângela Pedrosa, consultora do Sebrae Alagoas, que acompanha as ações junto à coordenação do projeto, a presença da instituição nestes municípios, por meio do PAE, foi um dos motivos para o aumento da aprovação da Lei Geral no Estado.

“Além de oferecermos serviços para os empresários e empreendedores destas localidades também prestávamos informações aos técnicos da Prefeitura, esclarecendo dúvidas e prestando o apoio necessário para que a comunicação entre as entidades de apoio à formalização dos pequenos negócios fosse uniforme. Esse intercâmbio permitiu colhermos bons resultados no que diz respeito à criação de um ambiente favorável para as micro e pequenas empresas alagoanas”, destacou Rosângela.

Segundo Rosângela, as metas de 2010 foram superadas. Estavam previstas 3.600 informações prestadas, porém foram efetuadas cerca de 7 mil; enquanto isso, na programação da primeira etapa do projeto a meta era realizar 21 palestras, mas o número subiu para 61. Além disso, ao invés de prestar 135 consultorias, conforme definido, foram realizadas 167. A expectativa para os novos resultados é ainda maior.

“O segredo para alcançar tais resultados foi o processo inicial de sensibilização, no qual pudemos mostrar aos empreendedores e empresários a importância da formalização, do planejamento, da capacitação. Depois disso, podemos dizer que a aceitação das ações do PAE, junto aos empresários, foi de 100%”, destacou Izabel Vasconcelos.

Um exemplo dos benefícios trazidos não só para os empresários e sim, para o desenvolvimento local é o fato de em 10 anos, Satuba registrar apenas uma empresa e com o Posto de Atendimento, em seis meses, mais de 50 negócios já foram formalizados na região.

Até 30 de dezembro de 2010, já tinham sido prestados mais de 10 mil atendimentos nos PAE. Com o apoio do Sebrae/AL, foram realizadas mais de 1.100 formalizações de empresas e elaboradas 681 propostas de financiamento, encaminhadas aos bancos oficiais.

Para 2011, os desafios se renovam e chega o momento de dar continuidade ao trabalho com o desenvolvimento de novas ações. “Esta segunda etapa consiste num trabalho direcionado, no qual serão oferecidas consultorias para cada empresa e acompanhados os resultados”, explicou Izabel.

Entre os serviços oferecidos estão consultoria específica para elaboração de Projetos de Crédito e também de Plano Simplificado de Recuperação do Negócio, consultorias com foco na melhoria do processo produtivo, realização de diagnósticos empresariais simplificados, planos de negócios com foco na sustentabilidade e planos de ações empresariais, entre outros.

Cada empresa receberá o acompanhamento do Sebrae, até o fim do projeto, previsto para dezembro de 2011. Outra novidade são as capacitações com foco nos segmentos de mais destaque em cada município.

“Iremos oferecer todo o apoio e subsídio para que após o projeto o empresário possa gerir sua empresa da melhor forma possível, baseando-se no que aprendeu durante o acompanhamento dos consultores do Sebrae”, finalizou Izabel.

Mais informações pelo 82 4009-1691/1670.

Ações do documento

telefones-uteis.jpg

prestacao-de-contas.jpg

 
Estado de Alagoas
Coordenação do Programa de Reconstrução
Palácio República dos Palmares - Rua Cincinato Pinto, s/n - Centro - Maceió - AL
CEP 57020-050
+55 82 3315.2022/3315.2016